kartal escort maltepe escort antalya escort ataşehir escort alanya escort bedava sex porno video sikis porn maltepe escort tecavuz porno antalya escort pendik escort ankara escort ankara escort ankara escort eskişehir escort ankara escort Ankara escort Ataşehir escort beylikdüzü escort Ankara escort mersin escort avcılar escort avcılar escort avcılar escort Etiler escort taksim escort etiler escort bakırköy escort bodrum escort bahçeşehir escort kurtköy escort maltepe escort kadıköy escort kartal escort ataşehir escort maltepe escort ataşehir escort ümraniye escort ümraniye escort Maltepe Escort anadolu yakası escort Escort bayan Sustentabilidade e Pré-Fabricado - Leonardi - Construção Pré fabricada

Sustentabilidade e Pré-Fabricado

Publicado em 03/08/2015
Imagem do Artigo Sustentabilidade e Pré-Fabricado

Desde seu surgimento, em 1824, inventado e patenteado pelo empresário britânico John Aspdin, o protótipo do cimento utilizado nos dias atuais apresenta um crescimento exponencial em seu uso, em especial nos últimos cinco anos. Apresentado como causas para isso pode ser o crescimento comercial em todo o mundo, que exige o cimento como base para qualquer infraestrutura, e o fato de que o material usado para produção de cimento, argila e calcário, são encontrados em grande quantidade na face terrestre.

Para Koji Sakai, professor da universidade de Kagawa, no Japão, o concreto e o aço são dois materiais básicos para o desenvolvimento da infraestrutura socioeconômica, no entanto, aponta dois problemas desse uso alto dos dois produtos: o primeiro é o exageradamente alto consumo destes e o segundo é a alta emissão de dióxido de carbono, gás causador do efeito estufa no planeta.

Sakai defende que a indústria deve reduzir o impacto decorrente do uso destes produtos e ampliar os benefícios do uso deste em estruturas de concreto. “A humanidade não tem saída a não ser reduzir a degradação ambiental e, ao mesmo tempo, trabalhar para maximizar a felicidade humana. O que precisamos, então, é identificar claramente as questões e agir para resolvê-las.” De acordo com ele, o conceito de sustentabilidade tem proporcionado uma grande oportunidade para o segmento de concreto analisar o contexto atual e prover medidas e ações para beneficio de toda cadeia.

“Quando nós consideramos a existência de tecnologias e soluções para esse caminho, nós podemos realizar a essência da sustentabilidade para o setor de estruturas de concreto.” Destaca o professor, que exemplifica alguns desafios em termos de sustentabilidade para o setor de estruturas de concreto, entre os quais estão: o desenvolvimento de novos cimentos, o uso de aditivos químicos e agregados reciclados, o aumento do desempenho das estruturas de concreto, a redução da taxa de armadura, a utilização de energia renovável e equipamentos com baixo consumo de energias, e as estruturas pré-fabricadas de concreto.

“Todos compreendem que é preciso pensar nos impactos ambientais da operação e da manutenção das construções, incluindo a forma como elas serão descartadas após 50, 100 anos de uso”, destaca o professor Paulo Helene, da Universidade de São Paulo. Estudos comprovam que, na vida útil de 50 anos de uma habitação de classe média, o impacto das emissões na fase da construção representa apenas cerca de 9%, enquanto na fase de uso do imóvel representa os outros 91% das emissões de CO2. “Assim, nos dias de hoje, se exige um planejamento de todas as atividades, desde o projeto e o planejamento até o final de sua vida útil, ou seja, a demolição e o gerenciamento de resíduos decorrentes dessa demolição”, pondera o conselheiro do Ibracon Instituto Brasileiro de Concreto.

De acordo com Helene, a sustentabilidade combina em todos os sentidos como o pré-moldado de concreto, pois permite construir estruturas mais resistentes e duráveis, com menos ruído e esforço físico dos operários. “O Brasil tem se notabilizado como uma referência na produção de cimento”, Afirma. A indústria brasileira de cimento é uma das mais coeficientes do mundo porque quase todo o cimento produzido no país é via seca, um processo que diminui em até 50% em relação a outros.  “Ele representa, em muitos casos, a solução mais eficiente e econômica para a gestão de resíduos, sem representar risco à qualidade do cimento Portland e ao meio ambiente.”, explica Yushiro Kihara, gerente de tecnologia da ABCP Associação Brasileira de cimento Portland.

Fonte: Revista Industrializar em Concreto

 Endereço:
Rod. Dom Pedro I, Km 82,3
Rio Abaixo - Atibaia–SP
CEP 12954-260

 Telefone:
55 11 4416 5200

  • Marco Boni

    Marco Boni

    Cotia/SP

    Marco Boni

    Cotia/SP

    Estrutura mista

  • WL Boituva IV e V

    WL Boituva IV e V

    Boituva/SP

    WL Boituva IV e V

    Boituva/SP

    Estrutura de concreto com viga protendida

  • Outlet São Paulo

    Outlet São Paulo

    Itupeva

    Outlet São Paulo

    Itupeva

    Estrutura multipavimento

  • Bronzearte

    Bronzearte

    Embu/SP

    Bronzearte

    Embu/SP

    Estrutura de concreto com viga protendida